Share
Saber escolher em um mundo incerto….

Saber escolher em um mundo incerto….

A vida é feita de escolhas, ato que praticamos todos os dias, logo é necessário saber escolher. Porém, esse movimento nem sempre provoca em nós sensações animadoras, sobretudo quando não estamos ou não nos sentimos preparados para tomar decisões. O momento que antecede a escolha é sempre carregado de tensão, visto que ‘escolher’ é necessariamente deixar algo, alguém ou alguma situação para trás.

Saber escolher entre um livro ou outro, um lugar para conhecer, ou ainda uma comida exótica não parece tão complicado. Agora saber escolher a profissão para seguir? Ah, meu caro aluno, aí que eu quero ver essa decisão ser tão prática como escolher uma blusa para uma segunda-feira chuvosa.
Algumas pessoas tentam fugir, dizendo não pensar muito nisso. Outras tem certezas inquestionáveis, e por não resistir aos questionamentos, fogem a todo custo da dúvida. Este comportamento faz sentido, afinal, não é a dúvida que atrapalha as escolhas e nos empurra para o desfiladeiro da ansiedade?

Só mesmo um louco não fugiria desta sensação em um momento tão complicado como o vestibular e para isso existem algumas estratégias bem conhecidas…

Em se tratando de escolha profissional, nada melhor do que agradar a família e ainda ter a segurança de uma profissão tradicional, não é mesmo? Pode ser, mas os datilógrafos eram bem tradicionais até algumas décadas atrás, assim como as telefonistas…

Você poderia pensar:

“Ok, mas são profissões manuais, facilmente substituíveis, isso não aconteceria com a medicina por exemplo…”. Será mesmo? Que tal pesquisar um pouco no Google sobre o Watson, o supercomputador da IBM que aprende sozinho e é capaz de fazer diagnósticos médicos baseado em toda a informação disponível na rede.

Tá… mas uma profissão do momento pode ao menos trazer emprego em uma grande empresa, com boa remuneração e estabilidade. Fato. Porém, vale a pena perguntar aos funcionários da Petrobrás o quão seguros se sentem agora…
Ok, então a única alternativa seria escolher umas das profissões do futuro. Bom…nesse caso, posso dizer que conheço muitos colegas que se formaram em algumas carreiras promissoras e estão até agora esperando o futuro prometido chegar…

Será que atrapalhei sua vida e surgiu a dúvida bem agora????
Que bom… porque esqueceram de te contar que a dúvida não é sempre ruim. Ela expõe nossas vontades, e é nela, não na certeza, onde podemos errar, pensar e nos compreender melhor.

O jovem que dúvida é aquele que sabe que no mundo existe muito mais que o certo e o errado, o preto e o branco, o claro e o escuro. É aquele que sabe que ao definir seu futuro, precisa conhecer muito mais do que o mundo diz sobre ele. Precisa ir fundo e compreender sua própria definição de si.

Deixar que o tempo ou a vida escolham por você pode não ser a melhor opção nesse caso…. Quando você escolhe uma profissão, escolhe algo que vai além dos seus valores e suas perspectivas. A partir deste momento, você não será mais fulana ou fulano, mas sim, fulana – médica, fulano – arquiteto, e por aí vai….

Não acredita? Experimente observar nas reportagens e entrevistas o que está descrito logo abaixo do nome das pessoas…. Sim, a profissão definirá você e, mesmo antes que você possa contestar, servirá com um rótulo que poderá ajudar ou atrapalhar você na construção de sua própria identidade.

Sendo assim, é importe definir quais serão seus guias nessa escolha e, certamente, os melhores não estão nas bancas, nos sites ou nas feiras de estudantes. Esses locais têm sua importância como fonte de informação, mas é o seu autoconhecimento que constrói o alicerce do acerto na decisão.
Uma escolha fria, baseada apenas em dados, carece de ânimo e motivação, e quando os dados e o mundo mudam, a ”melhor escolha” vai ficando vazia e sem sentido, bem como o indivíduo que escolheu, gerando frustação, dor e arrependimento.

A orientação profissional através da abordagem clínica é a única capaz de aliar a base de dados, obtidos em testes e ferramentas, com a expressão única e pessoal dos valores, limitações e medos do orientando.
Este modelo de orientação baseado em entrevista e avaliações pode ser conduzido individualmente ou em grupo, e tem como objetivo principal proporcionar autonomia na escolha do jovem, ampliando seu autoconhecimento e motivação nessa passagem para a vida adulta…. Afinal, como disse William Shakespeare:

“Em certos momentos, os homens são donos dos seus próprios destinos…”

Pareceu interessante?
Saber escolher uma profissão não é fácil, mas quando você descobrir o que quer, a escolha do curso será apenas o início. Neste sentido, o Meta Vestibulares já está se preparando para tratar de forma única este importante passo na vida profissional dos jovens.

A partir do segundo semestre de 2016, será conduzida uma pesquisa com um grupo de alunos com o objetivo de avaliar o impacto da orientação profissional clínica na redução do stress e melhoria de desempenho nos principais processos seletivos.

Já o serviço de orientação profissional com metodologia clínica será oferecido no Meta Vestibulares a partir de 2017 para ajudar a saber escolher melhor.

Vamos fazer um teste

Na última semana você sentiu:
1. Tensão muscular,como por exemplo aperto de mandíbula, dor na nuca, por exemplo;
2. Hiperacidez estomacal (azia) sem causa aparente;
3. Esquecimento de coisas corriqueiras, como esquecer o número de um telefone que usa com freqüência, onde colocou a chave, por exemplo;
4. Irritabilidade excessiva;
5. Vontade de sumir de tudo;
6. Sensação de incompetência, de que não vai conseguir lidar com o que está ocorrendo;
7. Pensar em um só assunto ou repetir o mesmo assunto;
8. Ansiedade;
9. Distúrbio do sono, ou dormir demais ou de menos;
10. Cansaço ao levantar;
11. Trabalhar com um nível de competência abaixo do seu normal;
12. Sentir que nada mais vale a pena;

Para saber o resultado, some os itens que você assinalou.

Se não assinalou nenhum: Parabéns, seu corpo está em pleno funcionamento!

Se assinalou de 1 a 3: A vida pode estar um pouco estressante para você. Avalie o que está ocorrendo. Veja o que está exigindo demais de sua resistência. Pode ser o mundo lá fora, pode ser você mesmo. Fortaleça o seu organismo.

Se assinalou de 4 a 8: Seu nível de stress está alto, algo está exigindo demais do seu organismo. Pode estar chegando no seu limite. Considere uma mudança de estilo de vida e de hábitos. Analise em que seu próprio modo de ser pode estar contribuindo para a tensão que está sentindo.

Se assinalou mais do que 8: Seu nível de estresse está altíssimo. Cuidado. Procure ajuda de um psicólogo especializado em estresse. Sem dúvida você tem fontes de stress representadas pelo mundo ao seu redor(pode ser família, ocupação, sociedade etc) e fontes internas (seu modo de pensar, de sentir, de ser) com as quais precisa aprender a lidar.

Fonte: Centro Psicológico de Controle do Stress de Campinas

Veja esses links para ajudar você a saber escolher melhor:

Teste vocacional online bem interessante e gratuito:Teste vocacional gratuito.

Link interessante é esse:Nunca é tarde para mudar!

Veja os 10 mitos sobre carreira.

Nossa pesquisa:Queremos saber sobre suas escolhas!

Comments

Comentários

Leave a Comment