Share
Milagre Econômico

Milagre Econômico

O Milagre Econômico foi um crescimento econômico ocorrido no Brasil durante os anos de 1968 até 1973, nos anos de maior repressão política no País, nesse período de crescimento, o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro chegou a crescer 14% ao ano, algo que nunca tinha acontecido e fez com que o Brasil passasse a ter a oitava economia do Mundo.

Motivos para o Crescimento

O crescimento econômico no qual o Brasil atravessou, tem como motivos alguns fatores, como a criação do PAEG (Plano de Ação Econômica do Governo) e investimentos externos.

O PAEG foi um projeto feito pelos Ministros Roberto Campos do Planejamento, e Octavio Bulhões da Fazenda, onde se tinha como principais objetivos: combater a inflação, reduzir o déficit público e em um momento posterior, crescimento econômico.

Nos três anos da Presidência de Humberto Castelo Branco, o governo tentou equacionar os problemas econômicos enfrentados nos governos anteriores. No ano de 1968, após esse período de controle econômico, o País, iniciou um processo de expansão econômica que durou até 1973, ano da Primeira Crise do Petróleo.

O segundo fator para esse crescimento foram os investimentos externos, devido à segurança dos países capitalistas que enxergavam no Brasil, do Governo Militar, a confiança necessária que antes não havia, por exemplo no Governo João Goulart e à expansão comercial iniciada pelos países da Europa, que nesse momento, já tinham se reconstruído da Segunda Guerra Mundial e precisavam investir nas suas relações comerciais para crescer economicamente. Nesse aspecto, investir no Brasil e nos Governos Militares da América do Sul, era algo seguro, pois nenhuma delas apoiava ou tinha apoio do Comunismo.

Charge-Guerra-FriaExternamente, o mundo vivia a Guerra Fria, a disputa entre EUA X URSS, Capitalismo X Comunismo, e os países governados por militares na América do Sul, davam a segurança as nações europeias de que os investimentos feitos no Continente não seriam usados para prejudicar o capitalismo ocidental ou beneficiar os países do bloco comunista.

Nesse contexto do Milagre Econômico, o governo para acelerar o crescimento, investiu na construção de diversas obras, que ficaram conhecidas como “Obras Faraônicas”, que eram: Ponte Rio-Niterói, Hidrelétrica de Itaipu, Usina Nuclear de Angra e a Transamazônica.

Consequências do Milagre Econômico

O Milagre, no entanto, não trouxe só benefícios para o Brasil. O País nesse período passou por um aumento na inflação, na dívida externa e após as Crises do Petróleo de 1973 e 1979, a nação enfrentou o que foi chamado da “década perdida”, que aconteceu na década de 1980, provocando um grande aumento na inflação, de desempregados, na dívida externa e queda no PIB.

A concentração de renda foi um dos motivos que levam ao questionamento se houve realmente um “milagre econômico”. A política do Ministro da Fazenda Delfim Neto, era de que inicialmente se deveria primeiro “aumentar o bolo (renda nacional) para depois reparti-lo”, no entanto, nunca houve essa divisão, com o passar dos anos a concentração de renda se tornava maior.

A Crise do Petróleo foi um dos grandes fatores, que provocaram a desaceleração da economia brasileira, devido o aumento no preço do Petróleo, onde o produto teve um aumento em poucos dias de mais de 100%, o responsável por isso foi a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), que tinha como objetivo principal, pressionar as grandes potências do Ocidente, principalmente os EUA, a não se envolverem na disputa que existia entre Israel e os países Árabes.

OPEP

Com o aumento no preço do Petróleo, os investimentos que aconteciam no Brasil, acabaram diminuindo na década de 1970, o que provocou uma diminuição na economia do Brasil, pois os grandes investidores estavam receosos com a economia mundial, e começaram a ter que manter uma reserva de capital para o momento de crise econômica mundial.

Com a Segunda Crise do Petróleo em 1979, os investimentos ficaram cada vez mais escassos, o que provocou a “década perdida” e uma crise política que acelerou o processo para a Abertura Política e o fim do Governo Militar, pois os Militares utilizavam o “Milagre Econômico” e outros acontecimentos como a vitória na Copa de 1970, para a manutenção dos Militares no Governo.

 

 

 

Comments

Comentários